Total Pageviews

There was an error in this gadget

Wednesday, October 28, 2009

FALCONE E EX-MINISTRO FRANCÊS CONDENADOS A PRISÃO EFECTIVA

jpg_angolagate-4de75.jpg (300×459)O escândalo “Angolagate” julgado há meses em Paris conheceu a sentença esta terça-feira. O “ emissário” do Governo de Luanda, Pierre Falcone, foi condenado a seis anos de cadeia e preso imediatamente na sala do Tribunal, que não aceitou a sua imunidade diplomática.

Pierre Falcone tinha sido nomeado Embaixador de Angola junto da Unesco, em Paris, para escapar à Justiça francesa, mas o tribunal considerou que este caso da venda de armas russas a Angola, nos anos 1990, que ficou co nhecido por Angolagate, não está abrangido pela imunidade diplomática, por ser posterior aos factos.

Falcone fora ainda declarado "emissário oficial" do Governo angolano para dirigir todo o processo de compra de armas.

O seu sócio no negócio de venda de armas, Arcadi Gaydamak, de nacionalidade israelo-franco-russo-canadiano, foi condenado à revelia a seis anos de prisão. O seu advogado, bem como o de Pierre Falcone, anunciaram que vão recorrer da sentença.

Prisão para Charles Pasqua

Além destes dois arguidos, foi igualmente condenado a um ano de prisão efectiva Charles Pasqua, antigo ministro do Interior. O gaulista foi sentenciado com três anos de prisão, dois dos quais com pena suspensa.

O tribunal deu como provado o "tráfico de infuência" e aplicou-lhe também uma multa de 100 mil euros.

Jean-Cristophe Mitterrand , filho do ex-Presidente socialista, François Mitterrand, foi condenado a dois anos de prisão com pena suspensa e 375 mil euros de multa.

O tribunal deu como provado o envolvimento de Jean-Cristophe neste caso de venda de armas russas, que deu origem à distribuição de comissões ocultas a diversas personalidades influentes francesas e angolanas.

O filho de François Mitterrand terá recebido 2,6 milhões de dólares para facilitar contactos em França de Pierre Falcone e de Arcadi Gaydamak.

Jean-Charles Marchiani foi condenado a 15 meses de prisão efectiva. Jacques Attali e Georges Fenech foram ilibados.

Luanda acusada de pressões


Depois de cinco meses de audiências, até Março deste ano, e sete meses de interrupção, até à leitura, hoje, das sentenças, o mega processo do caso Angolagate, envolvendo 42 arguidos, chegou pois ao fim. Nenhum dos 30 angolanos citados durante a investigação compareceu perante a Justiça francesa.
Angola foi acusada pelo juiz que presidiu ao julgamento de ter efectuado pressões durante as audiências.
Fonte: Expresso

No comments: