Total Pageviews

There was an error in this gadget

Tuesday, November 02, 2010

Então eu seria uma criança feliz


Se à segunda-feira se pudesse correr livremente pelos prados
e as flores desabrochassem numa explosão de cor…
Se à terça-feira se contemplasse o céu
no seu mistério de um azul sem fim…
Se à quarta-feira se retirassem as máscaras
e a verdade brotasse…
Se à quinta-feira a alegria entrasse nos corações…
Se à sexta-feira todos se dessem as mãos…
Se ao sábado os pais contassem aos filhos histórias de encantar…
Se ao domingo a beleza do silêncio se renovasse em cada ser…
Então eu seria uma criança feliz,
e a minha canção voaria por sobre as casas,
dançaria entre os ramos das árvores,
e à hora do crepúsculo repousaria sobre os mares do mundo,
tornada canção de embalar,
a encher de paz e de ternura os sonhos das crianças.
Anónimo

3 comments:

milu said...

Quando eu era pequena, não acreditava que era amada. Levava tareia sem saber porquê. O meu pai era negro. Faleceu quando eu tinha 6 anos de idade. A minha mãe é transmontana ( portugal - trás-os-montes ). O meu pai era muito carinhoso, mas, não me lembro, que ela me tivesse dado um beijo, um dia. Eu tinha saudades do meu pai e chorava às escondidas. Houve um tempo em que eu pensava que Deus era injusto... Hoje tenho a ela do jeito que ela é, incapaz de uma palavra amável... mesmo assim, não hei-de maltratá-la apesar da injustiça com que me trata!!!!!!!

milu said...

Até amanhã Lyh

milu said...

Ainda, eu acho, que todos os dias deviam ser dias da criança........parges