Total Pageviews

There was an error in this gadget

Tuesday, December 07, 2010

ASSEMBLEIA DA IMBISA

Bispos da África Austral estão reunidos na cidade sul-africana de Pretória, numa Assembleia dedicada à ética laboral.

A Conferência Episcopal de Angola e São Tomé e Príncipe, CEAST, faz-se representar por 16 prelados.

“Vamos reflectir sobre a ética laboral, sobre a mística do trabalho, mas estaremos mais voltados para a questão da ética no trabalho” – referiu à Ecclesia Dom António Jaka.
              
“Evidentemente trataremos aquilo que foram os temas do Sínodo, reflectiremos um bocadinho sobre isso, mas concretamente vamos ver um bocadinho a questão do trabalho” – acrescentou.

Segundo o Bispo de Caxito, “Isto implica olhar um pouco como isso funciona e dar algumas linhas de orientações para os fiéis”.  

HISTÓRIA DA IMBISA

IMBISA é um órgão de comunhão e cooperação pastoral entre as Conferências Episcopais de Angola e São Tomé e Príncipe (CEAST), Lesoto (LCBC), Moçambique (CEM), Namíbía (NCBC), Botswana, Swaziland e Africa do Sul (SACBC) e Zimbabwe (ZCBC). A Região tem um total de 74 arquidioceses e dioceses.

A IMBISA é a única associação das Conferências dos Bispos em África que é composta por grupos de duas línguas, a Inglesa e a Portuguesa.

A existência da IMBISA é o resultado das novas necessidades da Igreja da Região e da visão profética do Concilio Vaticano II (1962-1965). O ele inspirou uma nova era do ministério colegial na Igreja Católica. Este impulso era claramente uma apreciação das circunstâncias de mudança em que a Igreja se encotrava.

Os  Institutos Seculares e organizações já tinham comprovado a eficiência da acção colectiva e o peso do isolamento.

MISSÃO

A Missão da IMBISA é promover o espirito de comunhão universal e, de modo especial, entre as Conferências e Igrejas particulares que integram esta Associação regional.

BREVE HISTÓRIA

A IMBISA nasceu do desejo dos Bispos de discutir matérias de comunhão, particularmente nos países saídos da situação do apartheid nomeadamente a África do Sul e renovarem-se uns aos outros com informações referentes ao desenvolvimento desses países. Depois da reunião, informalmente durante o Sinodo Universal (Geral) dos Bispos em Roma, em 1974, realizou-se a Reunião dos Bispos delegados dos países da África Austral, em Pretória, em Abril de 1975.
Na Assembleia de Lesotho, em 1978, foi aprovada a Constituição, e, em 1980, organizado o Secretariado em Manzini, Swazilândia.
Desde muito Cedo a IMBISA incidiu a sua atenção em:
  • Comprometer-se com os Refugiados na Região devido ao Regime do Apartheid na África do Sul, Guerras Civis e Actividades de Guerrilha nos outros países da IMBISA e o cuidado pastoral para os Refugiados;
  • A importância do significado das Comunicações Sociais para a expansão do Evangelho. O Secretariado Regional de África Austral para as Comunicações (SARCOM) teve início na IMBISA. De facto, foi a instalação do SARCOM pre-renovido na IMBISA.
  • A integração do Emsino Social da Igreja na  África Austral e a sua aplicação na situaçãode vida de seu Povo.
  • Na Assembleia Plenária de 1984, em Chishwasha, Harare - Zimbabwe, os Bispos decidiram mudar a estrutura da IMBISA fornecida para as Assembleias Plenárias, Conselho Plenário e um Secretário Episcopal como chefe do Secretariado. O Secretariado foi estabelecido com a base permanente em Harare.

O FINS DA IMBISA

  • Promover e manter ligação entre os membros;
  • Promover entre os ditos membros dos meios para uma consulta e acção pastoral em assuntos de interesse comum.
  • Providenciar para que se forme um juízo actualizado sobre as situações reais da África Austral.
Manter um contacto permanente como  Simpósio das Conferências Episcopais de África e Madagascar (SECAM) e com outras Conferências Episcopais Regionais de África.





BISPOS DA IMBISA SOLIDÁRIOS COM O POVO DO ZIMBABWE




“Os Bispos da IMBISA lançaram um apelo de comunhão e de esperança para com os irmãos do Zimbabwe que estão a atravessar uma fase muito difícil”, disse este domingo, 12 de Dezembro, o Bispo da diocese do Dundo, Dom José Manuel Imbamba.
Esta posição foi assumida por 60 Bispos da África Austral que participaram na Assembleia Plenária da IMBISA, que decorreu em Joanesburgo (África do Sul), de 6 a 12 de Dezembro. Dezasseis Bispos da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) participaram do certame.
“Manifestamos a nossa solidariedade e pedimos aos políticos para que respondam aos anseios daquela Igreja”, acrescentou o Prelado.
Por outro lado, o tráfico dos seres humanos é outra realidade que afecta a região da África Austral. E a isto, os Bispos aconselham as famílias a ficarem em alerta.
“O tráfico de seres humanos começa a preocupar e nós Bispos fizemos sair uma mensagem desta temática alertando, sobretudo, as famílias cristãs para que se mantenham vigilantes diante desta praga que está a se instalar na nossa região, pela qual, muitos pais chegam mesmo a vender os próprios filhos por causa da pobreza”, sublinhou Dom Imbamba.
Os países mais afectados por esta prática ruim são Moçambique e África do Sul. Recorde-se que, ultimamente, ambos países estão a receber refugiados vindos da Somália e da Etiópia, o que acelerou o tráfico de seres humanos e isto preocupa as Igrejas locais.
A recente Assembleia da IMBISA foi dedicada à ética laboral. Igualmente, vários temas constaram da agenda, destacando-se o problema da Justiça e Paz, que é muito importante tanto na região como no continente.
Aliás, esta foi a razão principal que levou os Padres Sinodais a centrar as suas atenções nesta questão, que dominou o último Sínodo Especial para África, realizado no passado mês de Outubro, em Roma.
Depois desta Magna Assembleia, segundo as orientações dela emanadas, cada diocese, cada conferência episcopal e cada região ou sub-região deve incluir esta temática na sua missão pastoral.  
São membros da IMBISA as Conferências Episcopais de Angola e São Tomé, Lesotho, Moçambique, Namíbia, Botswana, África do Sul e Suazilândia.

No comments: