Total Pageviews

There was an error in this gadget

Wednesday, November 09, 2011

A HISTÓRIA DE ANGOLA ESTUDA-SE NA PRIMARIA

08-11-2011 13:30
Educação
História de Angola será implementada exclusivamente na 10ª classe 

Angop
Director-geral adjunto do Inide, Pedro Nsiangengo.
Director-geral adjunto do Inide, Pedro Nsiangengo.

Luanda – A disciplina "História de Angola" no currículo escolar angolano será introduzida exclusivamente e de forma aprofundada na 10ª classe.

A informação foi prestada hoje, terça-feira, à Angop, pelo director-geral adjunto do Institututo Nacional de Investigação e Desenvolvimento da Educação (INIDE), Pedro Nsiangengo.

Pedro Nsiangengo explicou que a disciplina de história no currículo começa na 5ª classe, onde serão introduzidas noções sobre a história de Angola.

Enquanto na 6ª classe  o programa baseia-se em noções da história de África, incluindo alguns dados de Angola , na 7ª o manual debruça-se sobre a história universal, na 8ª e 9ª universal  aprofundada.

Na 10ª,  o programa será exclusivo sobre história de Angola e na 11ª e 12ª  história regional sobretudo sobre os países da SADC.

"O que significa que a partir da 5ª classe os alunos terão noções básicas sobre a história de Angola e 10ª  um pouco mais aprofundado", frisou.

Segundo ele, os manuais até a 10ª classe já foram elaborados mas ainda não estão editados, o que depende agora unicamente das gráficas.

Sem adiantar data para implementação, explicou que o INIDE elabora os manuais, mas quem produz são outras empresas depois da edição são transferidos para a gráfica onde são reproduzidos.

Por outro lado, fez saber que com a reforma educativa estão a ser alterados os currículos para introdução das línguas nacionais no ensino primário, numa primeira fase como disciplina da 1ª a 3ª classe.

Posteriormente será implementada igualmente na 6ª classe e numa próxima fase será introduzida como língua de ensino.

A  fase experimental iniciada em 2009, conta apenas com sete línguas e em algumas escolas da regiões locais das referidas línguas, por exemplo Kikongo está a ser leccionado em Mbanza Congo e Tchokwe na Lunda sul.

Quando a experiência se generalizar o projecto será extensivo a todas escolas nacionais, frisou Pedro Nsiangengo.

A  2ª Jornada Científico-Pedagógica do INIDE vai tratar de ajudar e contribuir na qualidade de ensino, referente ao material escolar, aos professores e seu empenho, bem como dos gestores escolares para desenvolver melhor a capacidade de conhecimento dos alunos.

Duante dois dia estarão reunidos técnicos do INIDE, do Ministério da Educação e do Ensino Superior Ciência e Tecnologia.

No comments: